segunda-feira, janeiro 30, 2012

MEUS POEMAS COMETIDOS


PROPÓSITO

Que o meu verso seja
o sonífero das tuas mágoas
e o vinho que acalenta teu sorriso
ao redescobrir a primavera
esquecida pela ansiedade
de alguns sonhos mal dormidos

Que as minhas palavras mais despretensiosas
te sejam a carícia aquecedora
para as sôfregas ilusões que não vingaram
e a compreensão abnegada
para os remorsos mais intermitentes

Que os meus rascunhos menos poéticos
sejam a forma singela de tentar pintar
o esboço da moldura dos teus sonhos
e que a minha poesia inteira
permeada de todas as adjacências de sentido
tenha o propósito máximo de te enlevar
e te sussurre as não razões
das entrelinhas dos meus silêncios.

Nenhum comentário: