terça-feira, fevereiro 12, 2008

(ESPAÇO AUTOR)

(Zila Mamede)
Estou criando este espaço para dedicar à produção dos nossos autores regionais que não são estudados nos livros de literatura do ensino médio. Como primeira autora escolhi homegear Zila Mamede, poetisa fantástica, natural da cidade de Nova Palmeira-PB. Sua poesia é sensível e marcante, profunda e envolvente. Sua produção se destaca mais pela realização de sonetos. Escolhi o "Soneto triste para minha infância", porque eu o considerei um daqueles absolutamente tocantes, que beliscam levemente a alma do leitor. Contemplemos:

SONETO TRISTE PARA MINHA INFÂNCIA

De silêncios me fiz, e de agonia
vi, crescente, meu rosto saturado.
Tudo de mágoa e dor, tudo jazia
nos meus braços de infante degredado.

Culpa não tinha a voz que em mim nascia
pedindo esses desejos - sonho ousado
por onde o meu olhar navegaria
de cores e de anseios penetrado.

Buscava uma beleza antecipada
- a condição mais pura de harmonia
nessa infância de medos tatuada,

querendo-me em beber de inacabada
procura que, em meu ser, superaria
a minha triste infância renegada.

Para saber mais sobre a vida e a obra de Zila Mamede acessar www.memoriaviva.com.br/zila

Um comentário:

Nova Palmeira disse...

Um enorme prazer contemplar o belissimo poema de Zila Mamede, minha conterranea, querida e admirada por todos em Nova Palmeira. Venho pessoalmente saldar a iniciativa de Rafael em resgatar a obra magnífica e imortal da nossa poetisa.
Congratulações